Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Estima-se que o dispositivo Essure foi implantado em 100.000 mulheres no Reino Unido e em 8.000 mulheres no Brasil. O Essure é um método contraceptivo permanente fabricado pela empresa farmacêutica multinacional Bayer.

O implante, que estava disponível no sistema de saúde público do Reino Unido, era inserido em apenas 15 minutos nos hospitais e era oferecido às mulheres como uma “alternativa não cirúrgica” aos métodos tradicionais de esterilização. Entretanto, em muitas pacientes causou dores crônicas, intoxicação por níquel e órgãos perfurados, desencadeou reações autoimunes e, em alguns casos, provocou a necessidade de histerectomia.

Apesar de o dispositivo já ter sido proibido em diversos países, no Brasil ele ainda é distribuído pela rede pública e continua causando danos graves e irreversíveis a milhares de mulheres.

O escritório de advocacia PGMBM procura responsabilizar a Bayer Healthcare, produtora do implante, conduzindo uma ação em favor de milhares de mulheres afetadas.

Para mais informações contate-nos pelo email [email protected]

PGMBM (a trading name of Excello Law Limited) – SRA License Number 512898